Loading...

“UM”, de João Guimarães

com João Guimarães Grupo: João Guimarães (saxofone), Eduardo Cardinho (vibrafone), Francisco Brito (contrabaixo) e Marcos Cavaleiro (bateria)

  • Local: TEMPO - Teatro Municipal de Portimão
  • Data: 25 junho . 19h00

O Quarteto, João Guimarães Grupo, está presente em Portugal há alguns anos, tendo sido apresentado em Viseu, no Quebra-Costas em Coimbra, no Hot Club Portugal em Lisboa, na Porta - Jazz no Porto e no Museu Bernardino Machado em Famalicão, no Dia Internacional do Jazz 2019, promovido pelo Eixo do Jazz, sendo dos poucos vídeos de músicos portugueses a integrar a playlist do site e canal youtube do International Jazz Day. O Novo Álbum UM, com a participação de vários convidados, foi lançado em 16 de Fevereiro de 2020, no Porto, em septeto, e retoma agora os palcos pela 1ª vez pós início de pandemia global, em Portimão, para o Dias da Percussão Portimão 2021, em formato quarteto.

(...) É uma música dançante, balanceada, que aqui se propõe, com Guimarães a colocar-se, regra geral, ao serviço do grupo, em conjugações com o outro sopro que não só introduzem os temas como definem à partida um tipo específico de sonoridade, aquela que nos chega de toda a história dos emparelhamentos, no jazz, de um saxofone com um trompete. O rock e o funk ainda estão presentes, mas surgem mais nuançados e diluídos. O factor melódico ganhou afirmação, e ficam bem com o estilo pós-cool, à la Konitz e à la Desmond, deste altista do Porto. Essa vertente, bem como toda a elaboração harmónica que a sustenta, inclui mais este título ao rol daqueles que vêm marcando a existência de um jazz português (não obstante os dois intervenientes vindos de fora, Mehari e Reuter), assim chamado porque tudo o distingue dos outros jazzes europeus. João Guimarães está para ficar…” - Rui Eduardo Paes em Jazz.pt, sobre o disco “UM”.


JOÃO GUIMARÃES, líder do grupo, músico compositor e Saxofonista

Concluiu a sua formação na ESMAE (Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo) antes de rumar para Nova Iorque para estudar na Manhattan School of Music. É o exemplo cimeiro, entre os músicos da sua geração, de um instrumentista simultaneamente detentor de competências técnicas, por um lado, e da manutenção da curiosidade e gosto pela experimentação, por outro. É membro da Orquestra de Jazz de Matosinhos, do trio Hitchpop e fez parte da banda portuense Insert Coin, do Miguel Ângelo Quarteto, entre outros. Depois do seu primeiro trabalho como líder, Zero, para octeto, lançado pela TOAP e encomendado pelo Festival de Jazz de Guimarães em 2013, lança em 2020 um novo disco, UM. Actualmente, toca com palhetas Rico, D’Addario, marca que o patrocina.



João Guimarães, saxofone
Eduardo Cardinho, vibrafone
Francisco Brito, contrabaixo
Marcos Cavaleiro, bateria

Financiamento
Funding:

Parceiros institucionais
Institutional partners

apoio

Apoios:
Support: